Notícias

  • Finsol se torna Sociedade de Crédito, regulada pelo BC

    25/11/2014


A Finsol, terceira maior operadora de microcrédito do país, recebeu autorização do Banco Central para passar a atuar como uma Sociedade de Crédito ao Microempreendedor e às Empresas de Pequeno Porte (SCMEPP). Como SCM, a Finsol poderá ampliar a captação de recursos para concessão de microcrédito e aumentar a oferta de produtos microfinanceiros para a população de baixa renda. A expectativa é, até o final de 2014, ampliar de 62 mil para 90 mil o número de clientes e R$ 110 milhões para R$ 140 milhões o volume de créditos concedidos em todo o Nordeste. A Finsol é a primeira ONG do País a migrar suas operações para o modelo de SCM, regulado pelo Banco Central.

De acordo com o diretor da Finsol, Marcello Pinto, o fato de passar a ser uma instituição regulada pelo BC terá um grande impacto na operação da empresa. Como SCM, a Finsol passa a se submeter à mesma regulamentação de outras instituições financeiras, como bancos, corretoras de bolsas de valores e corretoras de câmbio, posicionando-se em outro patamar no mercado.

“A atuação como SCM nos permite oferecer mais transparência e segurança ao mercado, ampliando significativamente nossa capaCidade de captação de recursos junto a instituições financiadoras para oferta de produtos de microcrédito”. A Financeira Independência, empresa mexicana que era um dos associados da Finsol como ONG, passa a ser o principal investidor da Finsol SCM.

A mudança também viabiliza uma série de facilidades operacionais. A empresa passa a utilizar, por exemplo, o Sistema Brasileiro de Pagamentos com mais flexibilidade, o que permitirá muito mais agilidade na concessão do microcrédito ao cliente. “Com maior capaCidade técnica instalada, também ganhamos fôlego para investir na expansão da rede Finsol em todo o Nordeste”, assinala o diretor

Microcrédito produtivo orientado - Desde a sua criação, em 2007, a Finsol já realizou mais de 500 mil operações de microcrédito produtivo orientado em todo o Nordeste. Com empréstimos a partir de R$ 300,00, esse tipo de crédito é concedido a microempreendedores de baixa renda que tenham uma atividade produtiva há no mínimo seis meses. Quem avaliza o empréstimo é um Grupo Solidário, formado por outras pessoas da comunidade, também com negócio próprio. Cada pessoa do grupo se responsabiliza solidariamente pelos empréstimos dos demais integrantes.

Passando a atuar como SCM, a Finsol já tem pronto seu plano de negócios para os próximos cinco anos. A ideia é expandir a presença para 800 Cidades do Nordeste, realizando, até 2018, 1 milhão de operações, em um total de R$ 2 bilhões em empréstimos liberados. Segundo Marcello Pinto, a expectativa é abrir 16 novas agências, gerando 600 empregos diretos e mais de 400 mil indiretos. “O microcrédito produtivo tem um grande impacto não só na melhoria da renda do microempreendedor, mas também na geração de empregos. Estima-se que cada operação seja responsável pela geração de 1,8 postos de trabalho segundo estudos do próprio banco de dados da instituição”, destaca.




Sede Av. Gov. Agamenon Magalhães, 4775, 10º andar, Empresarial Thomas Edson, Boa Vista, Recife-PE. CEP: 50070-160 CNPJ: 18.810.553/0001-75
Fone: (81) 3037.8888
Veja todas as unidades da Finsol.
Dúvidas? Ligue para a nossa central.
0800-608-8800